17/05/2017

Seu Nascimento



Maria, estava noiva de José e o noivado na cultura judaica era um laço formal entre um homem e uma mulher, um compromisso sério para o casamento, mesmo sem ter a união física - o sexo. De acordo com a lei de Moisés a penalidade de irresponsável desse compromisso seja ela por meio de fornicação, adultério, incesto ou estupro era a morte por apedrejamento (Dt 22.23-30). Sem essas circunstâncias o noivado poderia ser rompido por meio de carta de divórcio, então entendemos que o noivado naquela época era praticamente um casamento, mas sem sexo.
 
Normalmente o período dos noivados duravam em média um ano. Maria e José eram jovens e estavam noivos mas não moravam juntos durante esse período. Em Mateus 1:19 José era chamado de marido de Maria mesmo que o relacionamento físico ainda não tivesse sido consumado.
 
Nesse período de noivado, Maria se achou grávida pelo Espírito Santo, e José não querendo infamar Maria a deixou secretamente, sabemos que Maria poderia ser apedrejada se achando grávida antes do casamento. José não saiu à praça gritando aos quatro ventos que Maria o "havia traído", mas a protegeu deixando-a em segredo, mesmo ele ainda não sabendo que o que ela estava gerando era o Filho de Deus.
 
© No Teu Altar - 2017. Todos os direitos reservados. Reprodução do conteúdo somente com autorização por escrito. Web Design: Garota Criativa. Inicio NTA